Abertura da Conferência de Rondônia reuniu mais de 600 pessoas

Evento contou com as presenças do governador do estado e do ministro da Integração

“O Brasil, que antes estava à margem da decisão internacional, voltou ao foco por conta do seu desenvolvimento econômico”, afirmou Sandro Pereira, técnico de Planejamento e Pesquisa do Ipea, durante a abertura da I Conferência Estadual de Desenvolvimento Regional de Rondônia, nesta terça-feira, dia 18, em Porto Velho. A solenidade reuniu mais de 600 pessoas entre representantes do poder público, sociedade civil, academia, setor empresarial, e contou com explanações do ministro Fernando Bezerra, da Integração Nacional, do Secretário de Desenvolvimento Regional, Sérgio Duarte de Castro, e do governador do estado, Confúcio Moura.

Abertura da Code Rondônia reuniu mais de 600 pessoas (Fotos: Lázaro R. Lobato)

Representando a presidência do Ipea, Sandro explicou a mudança da dinâmica interna da economia brasileira a partir do crescimento exógeno que puxou a arrecadação inicialmente, o que gerou o aumento da arrecadação tributária e das políticas sociais. O gasto público social aumentou de 14% do PIB, em 1980, para 25%, em 2010. O pesquisador defendeu as transferências de renda como forma de combate das desigualdades sociais e regionais.

O ministro Fernando Bezerra, da Integração Nacional, ressaltou uma visão mais ampla das politicas de desenvolvimento regional. “Não vamos equilibrar a federação só com os instrumentos de desenvolvimento regional, é preciso mais ousadia, maior presença dos orçamento federais, principalmente na área da educação, com a criação de mais institutos federias, escolas técnicas e universidades”, declarou. Ele defendeu que deve-se atrair investimentos de pesquisa e inovação, ainda excessivamente concentrados no Sul e no Sudeste do Brasil.

Pesquisador Sandro Pereira discursa no painel de abertura

Sérgio Duarte de Castro questionou se o processo de desconcentração que se iniciou em 1995 é sustentável e se o país consegue mantê-lo. Por isso, a reformulação da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR) “é necessária para sustentar uma reversão de desigualdade social e criar condições de acesso mais justos aos serviços públicos essenciais com uma política transversal.” O secretário alertou que a população de Rondônia possui escolaridade média de apenas sete anos de estudo, um dos piores indicadores sociais do Brasil.

O governador de Rondônia, Confúcio Moura, destacou que a Amazônia ocupa dois terços do território nacional, mas o número de doutores de toda a Amazônia é menor do que o estado do Pará. “A Amazônia concentra as grandes potencialidades da economia limpa, necessária para fomentar um desenvolvimento estabilizado, tem um grande potencial de energia hidrelétrica”, afirmou.

A secretária de Estado de Assuntos Estratégicos, Cira Moura, complementou a lista de desafios do estado citando que Rondônia possui mais de 117 mil propriedades e cerca de 180 mil locais passíveis de regularização. Ao final, citou as iniciativas, planos e programas setoriais do estado.

A Conferência continua nos dias 19 e 20, na ILES/ULBRA (Rua João Goulart, no 666, Bairro Mato Grosso – Porto Velho/RO). Confira a programação completa e faça sua inscrição.

Anúncios

0 Responses to “Abertura da Conferência de Rondônia reuniu mais de 600 pessoas”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Ipea no twitter

Insira seu email e receba atualizações por email.

Junte-se a 34 outros seguidores


%d blogueiros gostam disto: